Crimes com criptomoedas: Os riscos ao investidor brasileiro

Quando se fala em investimentos, um dos maiores temores do investidor é ser vítima de um golpe virtual e perder suas economias. Esse temor é ainda mais sério — e fundamentado — quando se trata de investimentos com criptomoedas.

Pelas características desta moeda, fatores como a dificuldade de rastreamento e segurança dos dados pode ser um ponto negativo para quem deseja investir em Bitcoins. Por isso, é difícil comprovar a origem dos valores investidos em criptomoedas, tornando-a vulnerável a realização de procedimentos fiscais ilegais.

Os riscos são inúmeros. Por isso, o investidor brasileiro tem ficado cada vez mais temeroso em aplicar seus ganhos em criptomoedas. Mas esse temor é realmente justificável? Continue conosco e confira.

O quão frágil é a segurança do Bitcoin?

Uma das principais vantagens de Bitcoin é a possibilidade de realizar transações de forma extremamente ágil. Outra vantagem é a ausência de necessidade do intermédio de um agente financeiro, o que barateia consideravelmente o custo das transações. Desta forma, é possível realizar transações internacionais a um baixíssimo custo e de forma quase que instantânea, algo que não ocorre com métodos tradicionais.

Porém, é justamente o ponto de vulnerabilidade da moeda virtual. A velocidade e sigilo com a qual as transações são feitas dá margem para que esse tipo de moeda seja utilizada em operações ilegais, tais como lavagem de dinheiro.

O anonimato protege os criminosos virtuais

Todas as transações feitas com Bitcoin são registradas no Blockchain, uma espécie de livro de registros das operações feitas com a criptomoeda. Porém, nem toda são identificáveis imediatamente, já que não há um provedor unificado para as transações.

Para que a vulnerabilidade seja reduzida, é preciso que hajam medidas em conjunto e com diversas etapas, para que operações suspeitas sejam prontamente identificadas. Contudo, na prática, primeiro o suspeito é identificado e posteriormente suas transações são analisadas. Apesar de eficiente, este processo tende a ser mais demorado do que o que ocorre nas transações tradicionais, já que é mais fácil identificar os processos suspeitos.

As pirâmides financeiras com Bitcoin

Os consideráveis lucros que as criptomoedas ofereceram, principalmente após o boom de 2017, fez com que o interesse pelas criptomoedas se tornasse cada vez mais popular. Com isso, o número crescente de vítimas de esquemas de pirâmide com Bitcoins só cresce.

A abordagem segue um padrão. Um membro da pirâmide apresenta uma corretora, oferecendo lucros para o seu investimento, além de uma comissão por novas indicações. Na prática, os lucros não são como o esperado, e em muitos casos, é impossível fazer os resgates.

E como se proteger dos golpes?

Se você pretende investir em Bitcoins, a primeira dica é procurar agências regulamentadas no Brasil ou no exterior. Outro passo é fugir das promessas fantasiosas. Assim como qualquer investimento em ações, apesar de haver uma tendência, é impossível afirmar previamente quais serão os lucros a curto ou longo prazo. Por isso, antes de realizar qualquer aplicação, confira e pesquise sobre a instituição antes de realizar o investimento.

Quer acompanhar essa e outras notícias sobre o mercado de criptomedas? Inscreva-se em nossa newsletter e receba as novidades em primeira mão. Acesse o nosso site clicando aqui e confira todos os artigos publicados.

Posts relacionados

Comentar